Pular para o conteúdo

Calculadora de Juros Compostos Online

  • por
Calculadora de Juros Compostos
R$
R$
%
CALCULAR

Uma calculadora de juros compostos é uma ferramenta que ajuda a calcular o montante total de um investimento ou empréstimo com base em uma taxa de juros e período de tempo específicos.

É útil porque permite que você visualize o impacto dos juros compostos no valor total de seu investimento ao longo do tempo, ajudando-o a tomar decisões informadas sobre investimentos financeiros e planejamento financeiro.

Além disso, uma calculadora de juros compostos também permite que você compare as taxas de juros de diferentes investimentos, o que pode ajudar a identificar a melhor opção para seus objetivos financeiros.

O que são juros compostos?

Para ter uma base do que são juros compostos, é necessário saber o que são juros sob uma perspectiva geral.

Com toda a certeza, este é um termo bastante utilizado nos dias de hoje, especialmente porque as pessoas costumam mexer com o financeiro de maneira constante.

De uma forma geral, os juros são uma taxa cobrada ou acrescida sobre um dinheiro que é “pedido emprestado” ou adicionado em alguma instituição financeira.

Sendo assim, quanto mais tempo você passa sem pagar pelo dinheiro que foi solicitado, maiores serão os “aluguéis” por ele. Eles servem como garantia de pagamento para não haver prejuízos para a instituição que ofereceu um empréstimo.

No entanto, os juros também podem ser positivos. Um bom exemplo disso é quando alguém deposita dinheiro na poupança.

Mensalmente, um determinado valor é acrescido ao que já foi depositado, permitindo que o rendimento aumente, o que traz vantagens para o proprietário da conta.

Tendo esses conceitos em mente, os juros compostos podem aparecer em diversas relações comerciais, desde as mais simples até as mais complexas.

Sendo assim, os juros compostos são aqueles que incidem sobre os juros do mês, posteriormente incorporados ao capital, vamos explicar melhor esse conceito abaixo, acompanhe.

Principais diferenças entre juros simples e juros compostos

É possível dizer que há diferenças expressivas entre os juros simples e os juros compostos.

No entanto, para que elas sejam facilmente reconhecidas, será necessário levar em consideração a base de cálculo utilizada para cada uma dessas taxas, evitando qualquer confusão para encontrar o resultado.

Quando o assunto está voltado para os juros compostos, é possível dizer que o cálculo toma como base o valor inicial da transação, com correção em relação aos juros. Depois disso, o cálculo segue até o ponto em que todo o valor retorne para o seu credor.

Por sua vez, o cálculo de juros simples será pautado em uma porcentagem imutável, que deverá ser definida a partir do valor inicial total.

Como realizar o cálculo de juros compostos?

O cálculo de juros compostos é um pouco mais complexo do que será visto a seguir. No entanto, para fazê-lo, será preciso levar alguns fatores em consideração para chegar ao valor real:

  • Rendimento de tudo o que foi acumulado no mês anterior;
  • Valor inicial que foi acordado para a transação;
  • Taxa de juros aplicada no mês vigente.

Tomando esses pontos como base, é imprescindível dizer que quanto maior for a quantidade de parcelas de um empréstimo ou quanto maior foi a aplicação realizada no banco, maior será a dívida a ser paga ou o rendimento a ser recebido.

Para calcular os juros compostos, a seguinte fórmula precisa ser utilizada:

  • M = C (1+i)t

Nessa equação, M significa montante acumulado (valor encontrado no final da transação), C significa o valor investido, i representa a taxa de juros e t é o tempo em que o dinheiro ficará como aplicação ou sob empréstimo. Fazer esse cálculo sem o auxílio de uma calculadora de juros compostos pode ser bem difícil.

Leve em consideração que, em 1 ano, R$ 3.000 foram aplicados em uma poupança. Os juros são de 3% ao mês. Dessa maneira, o cálculo seria montado da seguinte forma:

  • M = 3.000 x (1 + 0,03)¹
  • M= 3.000 x 1,03
  • M = 3.090

Após o período de 1 ano, o montante recebido por quem aplicou o dinheiro na poupança é de R$ 3.090. O cálculo pode ser realizado de maneira mais prática e completa por meio da calculadora de juros compostos.

Como realizar o cálculo de juros simples?

O cálculo de juros simples também pode ser conhecido como cálculo de lineares, tendo em vista que o valor não se altera diante do tempo. Há uma grande facilidade em compreender o processo matemático.

A taxa, geralmente, incide sobre serviços básicos ou que não são considerados formais. Seu principal objetivo é oferecer a possibilidade de “pagar” o credor por um valor que foi previamente emprestado.

Dessa forma, para que o cálculo seja realizado, será preciso multiplicar o valor total da transação com a taxa de juros que foi previamente informada.

O resultado dessa multiplicação precisará ser, novamente, multiplicado pela quantidade de parcelas e, por fim, somado ao valor total.

Digamos que você tenha pegado emprestado o valor de R$ 6.000 com algum amigo e precise pagar os juros simples de 2% ao mês. O total será dividido em 8 parcelas. Dessa forma, o cálculo necessário será feito da seguinte maneira:

  • 6.000 x 0,02 = 120

Levando em consideração que o total será dividido em 8 parcelas, haverá a necessidade de multiplicar o valor obtido (120) por 8, que trará um resultado de 960.

Sendo assim, somando o valor que foi tomado de empréstimo com os juros (960), o valor total a ser pago é de R$ 6.960. O cálculo é muito simples e pode ser realizado em poucos passos.

Como os juros compostos podem ser utilizados?

Há uma grande variedade em relação aos tipos de utilização dos juros compostos. No entanto, sob um panorama geral, é possível dizer que o seu uso está mais voltado para a rentabilização de capital, como acontece com os investimentos, no quais será preciso que um investidor receba uma certa porcentagem sobre o valor depositado.

Contudo, os juros compostos também são utilizados na cobrança de dívidas.

Assim, quando alguém pede um empréstimo ao banco, uma determinada porcentagem é aplicada sobre a quantidade de parcelas, assim como foi explicado na composição da fórmula de juros compostos.

Juros compostos e investimentos

Para quem deseja utilizar os juros compostos a seu favor, é importante começar a estudar um pouco mais sobre investimentos.

Se uma boa estratégia for elaborada, há a possibilidade de realizar aplicações de renda fixa, que geram bons frutos a longo prazo para seus aplicadores.

No entanto, para que seja possível entrar nesse meio, é preciso ter paciência, especialmente porque os rendimentos aparecerão após algum tempo de aplicação. Ter uma boa organização financeira e metas fará toda a diferença para conseguir uma modificação expressiva no seu bolso.

Por que os juros compostos são tão relevantes?

Depois de entender um pouco mais a respeito dos juros compostos e de como seu cálculo é realizado, há a necessidade de entender sobre a sua importância.

Por meio de uma aplicação realizada de maneira planejada, é possível fazer com que determinado valor apresente excelentes rendimentos e metas sejam atingidas.

Ainda que o retorno seja visto apenas a longo prazo, os pequenos investimentos podem ser capazes de trazer rendimentos bastante agradáveis.

Para isso, é preciso levar em consideração a aplicação de estratégias relevantes e, também, de um cenário favorável do mercado financeiro.

De uma maneira geral, os juros compostos podem ser responsáveis por elevar o patrimônio para um índice desejado. Para isso, será preciso estudar um pouco mais acerca do mercado financeiro e se dedicar e ter paciência para gerar os resultados esperados para o seu bolso.

Utilize a calculadora de juros compostos para facilitar o seu entendimento sobre o assunto e garantir excelentes rendimentos!

Confira outros conteúdos no Blog Hope Contábil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *